Aumento de visitantes em e-commerce

vendas
marketing

#1

Olá pessoal!

Comecei meu negócio em fevereiro do ano passado. Vendo meus produtos através de uma loja virtual. Começamos com uma média de mil visitas por mês e agora estamoa com 10mil de media por mês. Nesse período temos investindo mto em conteúdo, através das redes sociais e do blog. Mas tenho receio desse crescimento dar uma parada. Como vcs identificam que chegou o momento de dar o próximo passo (investir em seo, rd station, assessoria de impressa)? Principalmente em relação a assessoria eu tenho uma baita curiosidade pra saber se vale fazer esse investimento. Oq vcs acham? Ou será mais prudente investir mais em ads?


#2

Fala, @Tiago! Tudo bem?

Você já leu Traction (aqui você pega os 3 primeiros capítulos grátis)?

Ele te ensina a implementar uma cultura de pequenos testes por canais na sua empresa e ir aumentando a medida que eles mostrem resultados.

Ao invés de fazer um grande investimento em um canal, mapeia pequenos testes que você pode fazer neles, se organiza para fazer alguns semanalmente e aumenta os que você está começando a enxergar resultados.

São 19 canais:

  • Conteúdo Viral
  • Assessoria de Imprensa
  • Publicidade Não-Convencional
  • Marketing em Buscadores
  • Social e Mídias de Display
  • Canais Offline
  • SEO
  • Produção de Conteúdo
  • Email Marketing
  • Engenharia como Marketing
  • Target Blogs
  • Parcerias (Business Development)
  • Vendas
  • Afiliação
  • Plataformas Existentes
  • Tradeshows
  • Eventos Offline
  • Palestras
  • Construção de Comunidade

Aqui tem um explicativo de cada canal.

Falando especificamente de cada canal que você postou:

  • Ads: eu gosto, porque é muito fácil começar a testar. Tem que ter um dinheiro para queimar até otimizar, mas a minha dica é começar na baixa dispersão e ir expandindo. Por exemplo, compra termos muito ligados a intenção de compra dos seus usuários no google, faça uma segmentação mais fechada no facebook, etc. Sentindo mais segurança, vá expandindo.

  • Automação de Marketing: dá para testar no mailchimp antes de contratar uma ferramenta mais completa. Acho que tem que fazer junto com um processo de marketing de conteúdo para gerar leads (cadastros).

  • Assessoria de Imprensa: o problema do RP é que você tem que gerar pauta. A assessoria que você contratar pode ser muito boa, mas se você não está gerando pautas de interesse para as publicações onde você quer aparecer, nada ela pode fazer. Antes de contratar alguém, tentar mapear as publicações em que você quer aparecer e o que elas gostam de publicar.

Espero ter ajudado! Curto muito esse tema, portanto, se quiser falar mais sobre, é só responder que continuaremos.

Boa sorte na sua Jornada!


#3

Perfeito, Filippo!! Vc já tinha me apresentado esse conceito e até me ajudou a dar os primeiros passos em alguns testes. Eu fiz alguns, mas ainda tem tantos outros canais para testar rsrs. Vou explorar mais isso…

De Ads acho que estamos bem tímidos. Agora que estamos movimentando mais o conteúdo, acho que vale gastar mais uma grana nisso. Talvez seja o próximo passo, investir mais um pouco nisso

To planejando um ebook com as frases que o povo mais curtiu no instagram e colocar mais algum conteúdo para contextualizar a frase e tals. Se tiverem inspirações e dicas para fazer ebooks, to aceitando rsrs

Valeu pela ajuda!!


#4

@filippo existe um % recomendado em relação ao faturamento ou média de mercado para o investimento em ads??


#5

Fala, @Tiago, blz?

Acho que não existe um percentual recomendado. Existem algumas pesquisas que saem sobre compra de mídia e ambiente online no Brasil, mas são coisas muito grandiosas, fora da nossa realidade. De qualquer forma, dá uma olhada na ComScore e na IAB Brasil.

Existem uma plataforma chamada SEMRush, na qual você consegue ver as palavras chave que seus concorrentes compram, mas ela é paga,

De qualquer forma, acredito que, nesse caso, seja melhor olhar para dentro. Pelo seu modelo de negócio, acredito que o CPA, Custo por Aquisição (custo que você paga para fazer uma nova venda) seja a primeira métrica para você olhar com mais carinho.

Vamos fazer um exercício rápido aqui…

Digamos que você compre mídia no Google Adwords. Lança uma campanha, gasta R$100 e vende dois planners. Você teve um CPA de R$50. Isso é bom ou ruim?

Depende. Se o seu planner custa R$100 e tem margem unitária de R$40, pode ser bom, porque, ainda assim, seu produto teve R$10 de lucro unitário (R$100 - R$50 - R$40 = R$10). Agora, se o seu planner custa R$50 e tem margem unitária de R$20, você está pagando para vender.

É claro que isso vai depender da maturidade da campanha. Se foi um primeiro teste, pode ser um bom indício ter conversões, mesmo pagando para vender, pois a tendência é que você otimize a campanha e reduza o CPA.

Deu para entender ou ficou confuso? =)

Abraços! Boa sorte na sua jornada


#6

Ei, Tiago!
Tudo bem?

As dicas do Filippo são perfeitas.
Na realidade de e-commerce, expanda em formatos e investimento em anúncios, além de canais. Trace uma meta e ao alcançá-la retome o teu investimento em marca (PR).

Do que falou, seo provavelmente gerará mais resultado, mais rapidamente.
RD Station é software de automação: reúne va’rias ferramentas em uma. Pra ecommerce eu não sei se investira - a segmentação pode ser muito mais efetiva com o ailchimp ou outra ferramenta de email mkt (principalemnte se integrado a um CRM pra coleta de dados).

Se ainda for pequeno, vá para anúncios até poder ousar em outros aspectos com mais segurança. Remakrketing; microinfluenciadores (faça negociações); promoções; etc.

Sucesso


#7

@tiago Eu tenho usado a Trakto.io para criar e-books! É super fácil, prático e o e-book fica lindão! rs
Dica: Escreve o conteúdo do seu e-book assina a Trakto pelo período gratuito, cria o seu e-book e faz o download do pdf…
Assim você testa se vc se adapta bem a ferramenta, embora pra mim esteja valendo super a pena pagar a mensalidade, isso porque só crio os e-books lá, nem uso o recurso de landing pague que eles oferecem! :wink:


#8

Muito obrigado pelas ótimas dicas, galera!!!

Uma outra dúvida, e aproveitando a dica da @anapaulakatsuki! O que vcs acham das plataformas digital de marketing? Já utilizaram a RD Station?? Qual a percepção que vcs tem sobre essas plataformas?

Abração


#9

@Tiago, eu não uso o RD Station há muito tempo, então minha opinião pode estar defasada, mas vai lá…

Na época que eu usei, o RD atendia bem empresas que possuíam um produto só com diferentes planos (SaaS, Assessorias, etc). Deixava a desejar com ecommerces.

A diferença é que uma empresa de SaaS, por exemplo, irá se preocupar com poucas classificações para um mesmo lead:

  • contato
  • oportunidade
  • cliente plano 1
  • cliente plano 2

Já um ecommerce, estará mais preocupado com o life-time value de cada lead e com os diferentes produtos que ele vai comprar no ecommerce ao longo de sua vida.

Isso muda muito a dinâmica de cada negócio.

Um SaaS cria um relacionamento muito grande com o lead antes da venda e, depois se preocupa mais em obter feedbacks e com eventuais renovações.

Um ecommerce continua tendo iniciativas de venda após o lead virar cliente.

Ou seja, o RD não é feito para entender vários produtos e várias vendas feitas para o mesmo lead e é muito difícil lidar com isso na plataforma.


#10

Opa @Tiago que bom que gostou da dica! Atualmente eu uso RDStation pra um cliente e Mailchimp para outro…
E super concordo com o @filippo!
Além do que, para uma mesma quantidade de leads e funcionalidades o Mailchimp fica bem mais em conta, uma diferença significativa, fique ligado com a multa contratual que o RD cobra em caso de cancelamento… 20% do valor do contrato remanescente de 12 meses, ainda que você pague o plano mensal!
Apesar disso, o atendimento deles é super bacana e na minha opinião o principal diferencial é a facilidade de ser em português, que no meu caso, pro meu cliente pesou bastante! :wink:


#11

Boa! Tem esse ponto do custo também. Eles fazem isso justamente pela diferença na operação dos tipos de negócio que eu citei.

Um SaaS, ou uma empresa de assessoria de imprensa, por exemplo, vai te apresentar o produto, tentar gerar awareness (consciência de marca) e vender quando o lead estiver pronto. Se o lead chegar até o fim do ciclo, sem virar cliente, ele será descartado. Não faz sentido continuar apresentando o mesmo produto/serviço.

Já no ecommerce, o lead continuará, pois haverá vários produtos para apresentar para ele e vários momentos de compra diferentes.

Por isso, uma empresa de SaaS costumará ter uma lista menor que se renovará rapidamente, enquanto um ecommerce costumará ter uma lista maior e manterá os leads, apenas reduzindo interação, se o engajamento cair.

@Tiago, dá uma olhada nesse tópico aqui. Tem outras opções:

Eu cheguei a dar uma estudada no Infusionsoft há um tempo atrás também. Parece não ter essa limitação (obviamente deve ter outras). Já usou, @anapaulakatsuki?

Belo tópico, pessoal! Parabéns!


#12

Só tenho a agradecer a essa comunidade! Essa questão das visitas e da conversão das visitas em venda são questões que tiram o nosso sono. Sempre to me perguntando como melhorar isso e daí surgiu a ideia da RD. Mas ao ler o que vcs comentaram acho que tenho que dar um passo anterior nisso e ter mais clareza dos meus números. Hoje os nossos dados ainda estão bagunçados e misturados. Tenho que investir mais um tempo ajustando isso.

Pelo menos a parte do SEO ,após o puxão de orelha da Clara, eu dei uma melhorada! rs


#13

Sim, @Tiago! Estamos juntos :slight_smile:

Cara, por experiência própria, posso dizer que de nada adianta contratar ferramenta, sem processo. Para contratar, o seu processo deve estar tão redondo que a ferramenta entra quase sem dor para reduzir o fardo.

No seu caso, acredito que tu vá ficar um pouco no meio do caminho. Porque você tem um ecommerce muito focado em conteúdo. Você quer educar seus clientes, mudar os hábitos deles. Então, embora o seu framework de marketing de performance seja muito parecido com o de um SaaS (conteúdo + conteúdo + conteúdo + venda + conteúdo para sempre), ele também tem sua semelhança com os ecommerces tradicionais (venda + venda + venda + venda).

Na verdade, se quiser continuar brincando como isso que eu fiz, você quer algo meio conteúdo + conteúdo + conteúdo + venda + conteúdo + conteúdo + conteúdo + venda + conteúdo + conteúdo + conteúdo + venda para sempre… hahaha! Sem o esforço para converter que um SaaS pode ter devido o lifetime value (LTV) mais alto.

Eu tinha o mesmo problema na LUZ Planilhas. Depois de testar soluções para SaaS (hubspot e RD Station) e soluções para ecommerces tradicionais (All-In, Mailchimp, etc), resolvemos partir para uma solução interna. A dica do Fábio Seixas no tópico acima é boa. Quem fez a nossa solução interna foi o @thiago, que pode te dar umas dicas.

Então, se eu estivesse no seu lugar, focaria nas seguintes coisas:

  1. Conversar o máximo possível com profissionais de marketing de performance - growth hackers e afiliadores, principalmente. Alguém que te ajude com o ferramental/operação mesmo.

  2. Montar a sua máquina de vendas ideal - fazendo testes de controle manual mesmo.

  3. Pesquisaria novas soluções para empresas de produtos digitais - são as mais próximas de você.

SEO é muito importante para você. Produção de conteúdo como um todo, na verdade. Acho que tu já sentiu isso… rs

Boa sorte na sua jornada!


#14

Olá, eu tive um case de ecoomece de produtos de energia solar. Uma coisa eu digo, os site dos caras era péssimo em UX, o site demorava quase 20s para carregar e o diferencial deles era SEO.

Nesse projeto percebi nisso:

O ecommerce passou a ser relevante em faturamento quando alcançamos 80 mil acessos/ mês.

  • Quando o acesso vinha de links patrocinados, a taxa de rejeição do clique era de 80%;
  • Quando o acesso era orgânico a taxa de rejeição era de 40%;
  • 70% das vendas deles vem de SEO;
  • 15% das vendas era de indicação e direct;

SEO gera mais resultados para vendas e ecommece, principalmente quando você domina na primeira pagina a principal keyword do seu negocio.

Quando dominamos a Keyword principal, criamo serviços e passamos a bater faturamento de 1m por mês (antes 300k).

Doi mais fazer isso? Doi sim, mas você tem que fazer isso a longo prazo, toda a semana.

Nessa empresa a unica ferramenta que tínhamos era um pipedrive para serviços e um magento com métodos de pagamentos para a loja. Mas nada.

Foque no simples, gere resultado e depois escale GROWTH


#15

Sobre Growth Hacking, chama eu aqui hahahaha


#16

Hahaha! Aí, @Tiago

O @henriquecaner está super recomendado por mim. Pode confiar :slight_smile: